domingo, abril 23, 2017

Caminhada Bestança e AARIS em Aveiro

Caminhada Bestança AARIS em Aveiro Pateira de Fermentelos em 7 de Maio de 2017

Caminhada da Primavera em Cinfães Bustelo das Lages

Caminhada da Primavera em Cinfães Bustelo da Lage foi ontem sábado dia 22 pelas terras de Soutelo, Granja, Bestança, Tendais e na Lage, um dos maiores penedos ou Lage da Europa em Bustelo da Lage, Cinfães. A caminhada foi para na (gíria), pesos pesados, ou seja, para grandes caminheiros de alta montanha. A caminhada foi de18 km, pelo que assustou os caminheiros de perna curta e de baixa idade. Dos altos e baixos tivemos uma surpresa que foi visitar o maravilhoso Centro Social e Paroquial de Tendais Quinhão Cinfães cujo Presidente é o Padre Adriano Alberto Pereira que com a sua gentileza nos abriu as portas mostrando a beleza das instalações do Centro, ou digo melhor, a maravilha e que na escala de, 0 a 20, dou 19,999999, porque vou ainda levar alguns livros para preencher na biblioteca, levando-os aos seus habitantes do centro, muitos com mais de 70, 80 e mais de 90, páginas de livros da nossa cultura, que os vão fazer lembrar os tempos de meninos de escola. Para todos quantos fazem parte do centro o meu forte abraço, e em breve passarei ou quem sabe, ficarei por aí a colocar os livros de memórias nas estantes até que chegue a hora de canto? Vou brincando, mas a coisa nesta minha idade é para levar a sério, e que bem estaria. Pelo menos marco lugar e logo se vê. Grandioso abraço para todos do centro e ler isto que contribua nem que seja apenas com um livro, um caderno ou com uma lata de conservas, tudo faz parte das necessidades do Centro. Colabora estarei na disposição de ajudar e auxiliar com todos.

quinta-feira, março 16, 2017

Caminhada das Fragâncias Entre Paredes-Penafiel e Lousada Parque Casais

CAMINHADA DAS FRAGÂNCIAS sábado 8 ABRIL 2017 no RIO SOUSA E SEUS AFLUENTES de PAREDES PARQUE, PENAFIEL e LOUSADA PARQUE de CASAIS “A AARIS” Associação dos Amigos do Rio Sousa em parceria com “APDVB” Associação Defesa do Vale Bestança e Associação de Casais ¬+, Eco Turismo Douro e Paiva, vão proporcionar esta caminhada ao Ambiente/Natureza, a todos que gostem dos RIOS, das fragâncias do vale Sousa e Mezio. 1 - Encontro 9 horas 8 de abril, em Paredes no parque da cidade, na avenida da bandeira junto ao café Le Park Padaria confeitaria, lá tem Café, pão, bolos, fazer sandes riçóis e outros para o almoço. O parque é maravilhoso, digo, podem chegar mais cedo 6 ou 7 horas da manhã, correr saltar e fazer sua manutenção matinal até às 9,30. Quando todos caminheiros chegarem a gaita toca para reunir. O objetivo da caminhada é apreciar o Rio Sousa, seus afluentes, as fragâncias da belíssima verdura e plantas existentes, fazer uma visão sobre a panorâmica, o património construído que também forma a paisagem magnífica do Vale do Sousa, e Mezio com casas senhoriais, moinhos, igrejas, a casa quinta da Tapada com fabrico de queijo e venda para quem quiser trazer. 2– Os caminheiros têm de trazer alimento para almoçar no parque de Beire, calçado adequado e vontade para caminhar. Caminhada acessível, sempre em plano tal como o rio. Há transporte para levar o comer e beber pelo que não vai ser necessário ir às costas, antes de almoço devemos fazer prova de um bolinho regional. Depois do almoço remaremos pelo Rio em direção a Casais, passando pela quinta da Tapada e por outros locais como referi. 3 – Lanche ajantarado vai ser no Ramirinho 2, em Penafiel no final da caminhada, convém que todos estejam presentes, além do convívio, conhecerem-se, conversar, fazer do jantar um encontro familiar, onde vão ser lidos alguns poemas, conversando sobre a transmissão de culturas de diferentes regiões, sobre o vale do Sousa e Mezio seu meio ambiente/natureza, gastronomia e a maravilhosa doçaria e o queijo. Agradecimento à quinta da tapada por nos receber Casais+. j f Beire 4– Seguro: cada pessoa deve ter seguro de acidente pessoal. As associações apenas proporcionam indicações e por tal não se responsabilizam por qualquer acidente. Marque sua presença até dia 7. Nom, res, tel. Caminhar faz bem à saúde. Ajude o Ambiente não poluindo. Não esqueça, dê valor à sua pegada. A inscrição vai ser de 5£ “flores” para o bem do ambiente - crianças e quem não poder. Tf. Napoleão Monteiro, 919769705, Jorge Ventura e Vaz Pedro 968013140, Mota Casais+ 919252230 João Casais+963595665 C: Parque da cidade de Paredes, n 41. 208 592, Parque de Casais 41. 271, Parque de Beire Rio e moinhos, n 41.245 – w8.378

sábado, dezembro 24, 2016

Feliz Natal 2016

A AARIS, Associação dos Amigos do Rio Sousa / e seus afluentes, deseja a todos os seus Associados, Familiares e Amigos, votos de Bom Natal e um Próspero Ano Novo 2017, A mensagem serve também para todas as Associações e associados das quais a AARIS mantem parcerias e laços de amizade, como: Bestança Coimbra, Casais +, Rio Ovelha, Mangualde, Moliceiros, Galegos e Espanhóis e outras. Esta amizade vai continuar com as caminhadas por terras Portuguesas e estrangeiro, olhando o ambiente, natureza mais concretamente a água que corre pelo Rio Sousa e seus Afluentes. Servir Portugal, o Turismo, o Pedestrianismo no meio ambiente. A Direção da AARIS Napoleão Monteiro

segunda-feira, outubro 24, 2016

Caminhada Soajo Gerez dia s de Novembro 16 Km

Programa - 5 de novembro de 2016 9: — Concentração em Soajo, no aparcadoiro dos Espigueiros. 9:20 a 10- Visita os Espigueriros e a parte do nucleo de Soajo (Largo do Eiro). 10:00 — Deslocação nas próprias viaturas para a Aldeia de Rouças (Gavieira), unhos 14 Km, aproximadamente, o norte de Soajo. 10:30 — Início do percurso "Trilho das Brandas de Rouças, Outeriro Mayor, Miradoiro" Ponto de Partida: Rouças (Gavieira) Ponto de Chegada: Miradoiro na Carretera (debaxo do punto 7 do plano). Distância a percorrer: unhos 14 Km. Cota Máxima Atingida: 1399 m. (proximidades da Pedarada)) Duração do Percurso: cerca de 6 horas. Grau de Dificuldade: Moderado Cuasi Circular: De Roucas o Miradoiro da Carretera (debaixo do punto 7 do plano. Deixaranse un ou dous carros nas proximidades do Miradoiro, para desde ali o terminar a ruta ir a buscar os outros carros a Roucas). Hay a posiblidade de facelo integramente circular (11 Km, se ben ten algunha dificultade superable na baixada e perdense algunhas vistas). Podese tomar a decisición sobre a marcha. Percorrido: Rouças (Inicio PR Brandas)-Regato da Feicha-Branda de Gorbelas-Poulo da Seida-Couto da Redonda-Muro, Fojo do Lobo (Final PR Brandas)-Outeiro Maior-Branda-Cruz, Naia-Meiro ou Lameira-Estrada, Miradoiro na Estrada. 19.30 ou 20 Jantar em Soaje: Saber ao Borrallo, prezo:18 euros. Ementa: petiscos/cubertos, Rojoes con casthanas e papas de sarrabulo, Bacallau frito con arroz e feixoa, Misto de Sobremesa. Indicacions: a) levar botas de montaña, pantalon largo, bastante auga -un litro polo menos-, alimentos para o almoço e ruopa adecuada pa defenserse da chuvia. b) Para llegar a Soajo: A3, IC 28 a Arcos de Valdevez, N 202 a Soajo. c) Pernoctar: en casas habitacions de Soajo, ad exemplum: -Casa do Adro, tf 258 576 327. -Casa do Grilo, tf. 258 576 426/961 475 657. -Casa do Cavaleiro/ Laxe. Tf. 258 576 165/926 896 030 -Casa do Eiró , tf. 963 708 986/933 204 718 (Propiedad de Saber ao Borrallo, ten tres casas de 3 quartos+1, ten sitio para doce persoas+duas, 45 euros cada cuarto con pequeno almorcó). Notas: Si temos sorte co tempo, as vistas son espectaculares -valles dos rios leboreiro e peneda, bransas con chouzos ben conservados, planalto, foxo do lobo que atravesaremos e mesmo veremos o burato do mesmo, buitres.- E posible que veñan algunhos amigos de Vigo. Inscrições Contactos: Jorge Ventura...................968 013 140 Cesar López-Gil Otero...... 0034 618 964 973 Napoleão 919769705 Participe.

terça-feira, setembro 20, 2016

Caminhada da AARIS/ADVB Bestança sábado em Viseu

9,00 Horas em Viseu Tele 919769705 É inegável o valor patrimonial de Viseu. No entanto, a riqueza natural que envolve a cidade e que se espalha pelo concelho é igualmente digna de nota, proporcionando bons momentos ao ar livre. De Luis Rocha ver mais no Facebook · Fontelo · Parque Aquilino Ribeiro · Monte de Santa Luzia · Jardim Tomás Ribeiro · Jardim das Mães · Jardim de Santa Cristina · Jardim de Santo António · Monte do Crasto · Cava de Viriato Nome: Fontelo Descrição: Ocupando uma vasta área a nascente da cidade, fazia parte da Quinta do Paço dos Bispos, que teve o seu maior esplendor no século XVI, com o bispo D. Miguel da Silva. A mata é rica em espécies vegetais e arvores (castanheiros e carvalhos) que devem ter acompanhado toda a história de Viseu no último milénio. O bispo D. Gonçalo Pinheiro mandou edificar ali uma pequena capela dedicada a S. Jerónimo de que apenas restam ruínas e memórias. Na parte mais baixa, com melhor aptidão agrícola, instalou-se a Estação Agrária de Viseu. A parte restante constitui o maior espaço verde público da cidade e tem sido utilizada para implantação de importantes equipamentos de lazer e desporto. Possui hoje um estádio, com bancadas renovadas, piscinas, courts de ténis, pavilhão polivalente, vários campos de treinos e ainda um parque de campismo e um parque infantil. Junto ao antigo Portal do Fontelo constitui-se a sede do Instituto português da Juventude. Nome: Parque Aquilino Ribeiro Descrição: O parque Aquilino Ribeiro apresenta-se à cidade como um aprazível espaço de fruição da Natureza. Um parque onde existem grandes árvores, diversas espécies botânicas, lago e zona relvada, tendo feito parte da quinta do antigo Convento de Sto. António dos Capuchos (doado aos franciscanos em 1635). No parque pode ainda visitar-se a Capela da Senhora da Vitória e observar-se a estátua do Dr. João de Barros. A designação actual – Parque Aquilino Ribeiro – é com certeza a homenagem merecida do povo da beira ao grande escritor beirão Nome: Monte de Santa Luzia Descrição: A Importância do Património Geológico O património geológico é o património mais antigo da Terra, merecendo ser olhado com redobrada atenção e interesse. Com a proposta de desenvolver o conceito de geo-monumento, está a Câmara municipal de Viseu a dar atenção e importância a esse património que nem sempre é privilegiado nos "media". A ferida aberta na portentosa massa de quartzo pode deixar de ser considerada como tal, se a aproveitarmos com mestria pedagógica; se lhe dermos o valor intrínseco que tem; se aliciarmos as pessoas a optarem por uma nova abordagem …. É neste último quadro que é lançado uma parte importante do Projecto de Valorização de Santa Luzia - O Museu do Quartzo. À volta do quartzo, pretexto para olhar a Geologia, valorizamos uma zona de Viseu que a exploração do mineral não acautelou, na voracidade do lucro material deixando para um segundo plano a importância do imaterial. O património a edificar servirá para acolher muitos interessados em saber mais sobre a História da Terra, sobre o seu impacto na vida das pessoas, mas é ainda uma parte de um bem intangível que se traduz no viver o local e o seu espírito, contribuindo para a (boa) formação dos jovens estudantes que ali encontrarão mais um motivo para serem mais, para ampliarem os seus conhecimentos, relembrando, em suma, que há só uma Terra. As outras vertentes do Monte de Santa Luzia serão ainda um campo aberto a explorar: o seu interesse botânico, arqueológico, geográfico e antropológico…. Enquanto todas as faces do Monte não estão suficientemente exploradas, continuaremos a fruir os belos horizontes da Estrela e do Caramulo; os Viveiros de plantas e a espiritualidade da capelinha em honra de santa Luzia. Se tudo correr como esperamos, dentro de algum tempo teremos uma mais-valia no Monte – o Museu do Quartzo e todo o seu potencial, aberto a todos sem excepção. Nome: Jardim Tomás Ribeiro Descrição: A deslado do Rossio, contra a fachada poente da Câmara Municipal, o Jardim Tomás Ribeiro oferece-se à cidade como um local ajardinado, de sossego, com um recanto mais intimista e que desta forma romântica homenageia Tomás Ribeiro. Um espaço também de encontro entre convivas, onde nos podemos demorar e observar como a cidade vive. Nome: Jardim das Mães Descrição: Um simpático espaço ajardinado que recebe o toque afectuoso de um menino que dorme no colo de sua mãe, que Oliveira Ferreira soube captar num bronze artístico e de singular beleza, homenageando desta forma a terra de sua mãe. Nome: Jardim de Santa Cristina Descrição: Junto da imponente Estátua do Bispo Alves Martins, podemos apreciar uma grande variedade de espécies de plantas e árvores, algumas das quais consideradas de interesse público. Um local de descanso bem no centro da Cidade. Nome: Jardim de Santo António Descrição: Neste Jardim pode relaxar à sombra de todos os verdes que a ele o compõem deixe-se apenas contagiar pelo olhar cabisbaixo, que apela à introspeção, da Estátua do Soldado Desconhecido. O espaço deve o seu nome ao antigo convento de Santo António do qual resta a atual Igreja de Santo António. Nome: Monte do Crasto Descrição: A toponímia conservou a recordação do povoado primitivo ali situado. Como em Santa Luzia o Cristianismo santificou o lugar mais alto do povoado pagão consagrando-o a Nossa Senhora. Situa-se a uma altitude de 612m e não foi alvo de qualquer exploração sistemática. No entanto, o seu estado de conservação aparente é melhor que o de Santa Luzia. A cerâmica que se apanha a esmo pelas encostas intra-muralhas leva-nos a pensar que teria sido habitado numa época contemporânea ao de Santa Luzia, finais da Idade de Bronze. No entanto, este castro continuaria a ser habitado na época seguinte, só assim se compreendendo a fortaleza das suas muralhas que, nalguns pontos, aparecem reforçadas por um segundo perímetro. É possível ainda fazer o percurso das muralhas, pois elas permaneceram quase intatas. Mesmo na base da encosta passa a antiga estrada romana que se liga ao castro por um troço bem conservado. Via em bom estado de conservação com cerca de 1.100m de comprimento, coberta de terra nalguns pontos. A largura média é de 3.80m. Toda lajeada, sofreu obras de remodelação ao longo dos séculos em que esteve ao serviço, sendo ainda hoje bem visíveis os resultados dessas obras. A meio do percurso, junto ao caminho para a Quinta de Ferronhe, existem umas alminhas. Passava junto às mamoas do Fojo (Couto de Cima) e das Pereiras (Bodiosa), seguindo depois em direção a Vouzela. Nome: Cava de Viriato Descrição: Trata-se de um imenso octógono com mais de 2Km de perímetro e trinta e oito hectares de área. Dos primitivos muros restam quadro lados num estado razoável de conservação. A rodear todo o monumento existia um enorme fosso, de que resta um bom troço no lado noroeste. Discute-se ainda hoje a razão de ser da construção de tão grandioso monumento, único no território português: acampamento militar de carácter permanente ou temporário. A construção terá que se relacionar com a situação geográfica privilegiada de Viseu, em pleno coração da Lusitânia e principal centro viário do interior da Lusitânia. Qualquer destacamento militar que aqui se encontrasse estacionado podia, com a maior das facilidades, colocar-se rapidamente em qualquer ponto onde ocorressem problemas para a presença romana. Tem-se admitido como hipóteses mais prováveis para a construção da Cava, o séc. II ou I a.C., sendo Décimo Júnior Bruto ou Cássio Longino que por aqui passaram. A ligação da Cava a Viriato deverá ter ocorrido apenas no séc. XVI, por via erudita, época em que todas as povoações queriam apresentar algo que os ligasse às origens do povo português. No séc. XVIII, o Rei D.João V mandou que se protegesse a Cava para as gerações vindouras e no séc. XIX foi dada uma função social aos seus muros através da plantação de árvores e da instalação de um passeio público no topo dos muros ainda conservados, procedendo à inauguração o rei D. Luís. Papel social que ainda hoje assume. Uma vasta zona verde onde nos podemos refugiar do "reboliço".

terça-feira, agosto 16, 2016

O veneno que é a soja? de quem é a fonte.

O VENENO QUE É A SOJA O VENENO. Verdade? A ser verdade, fico aparvalhado e é grave, muito grave mesmo, já que nos dias de hoje todo o mundo consome SOJA, pois pensa que lhe irá fazer bem. A soja é nutritiva e contém muitas coisas boas. Entretanto, infelizmente, quando comemos ou bebemos muitas coisas de soja, estamos também ingerindo quantidades significativas de estrógenos. Estrógenos são hormônios femininos. Se você é mulher, você está inundando seu sistema com uma substância com a qual, em excesso, o seu sistema não conseguirá lidar. Se você é homem, você está suprimindo sua masculinidade e estimulando seu 'lado feminino', tanto física quanto mentalmente. No desenvolvimento fetal, o padrão normal é ser feminino. Todos os seres humanos (até mesmo na velhice) tendem para a feminilidade. A principal coisa que impede os homens de se desviarem para o modelo feminino é a testosterona, e o excesso de estrógeno suprimi a testosterona. Se você é adulto, você já se desenvolveu, e tem condições de combater alguns dos efeitos prejudiciais da soja. Os bebês não têm tanta sorte. As pesquisas agora mostram que quando você alimenta seu bebê com alimentos de soja, você está dando a ele o equivalente a cinco pílulas anticoncepcionais por dia. O sistema endócrino do bebê simplesmente não consegue lidar com esse tipo de agressão em massa. Por isso, é inevitável que o bebê sofra alguns danos. Na pior das hipóteses, os danos podem ser fatais. A soja é feminizadora, e comumente leva a uma diminuição no tamanho do pênis, confusão sexual e homossexualidade. É por isso que a maior parte da culpa médica (não sócio espiritual) do aumento hoje de homossexualismo está no aumento de leite de soja para bebês e outros produtos de soja. (A maioria dos bebês são alimentados por mamadeira durante alguma parte de sua infância, e um quarto deles recebe leite de soja!) Os homossexuais muitas vezes argumentam que a homossexualidade deles é inata porque 'eles não conseguem se lembrar de uma época em que eles não eram homossexuais'. Não, a homossexualidade é sempre um desvio sexual. Mas agora muitos deles podem, com toda a verdade, dizer que eles não podem se lembrar de uma época em que o excesso de estrógeno não os estava influenciando. Estávamos habituados a ver os médicos esperando que a soja reduziria efeitos da menopausa, impediria câncer e doenças cardíacas e salvaria milhões de vidas da fome no Terceiro Mundo. Isso foi antes que se soubesse muito àcerca do uso da soja por longo tempo. Agora sabemos que é um exemplo clássico de uma cura que é pior do que a doença. Por exemplo, se seu bebê tem cólica de leite de vaca, você muda o alimento dele para leite de soja? Nem mesmo pense nisso. O nível de fito estrógeno dele subirá 20 vezes o normal. Se o bebê for menina, prepare-se para observá-la alcançar o início da menstruação aos sete anos, roubando anos da infância dela. Se for menino, é bem pior: Ele demorará muito mais do que o normal para chegar à puberdade. Pesquisa realizada em 2000 mostrava que uma dieta com base de soja em qualquer idade pode levar a uma tiroide fraca, que comumente produz problemas cardíacos e excesso de gordura. Será que isso poderia explicar o aumento dramático de obesidade hoje? Pesquisas recentes em ratos mostram atrofia testicular, infertilidade e hipertrofia (aumento) do útero. Isso ajuda a explicar a epidemia de infertilidade e crescimento repentino de clínicas de fertilidade. Mas o que é triste é que ao se tornar adulto e querer se casar, será tarde demais para o bebê que foi prejudicado pela soja ser tratado por uma clínica de fertilidade. Pior, há agora evidências científicas de que os ingredientes do estrógeno nos produtos de soja podem estar aumentando rapidamente a incidência de leucemia nas crianças. No ano mais recente, novos casos de leucemia pularam para 27 por cento. Em um ano apenas! Há também uma conexão séria entre soja e câncer em adultos - principalmente câncer de mama. É por isso que os governos de Israel, Inglaterra, França e Nova Zelândia já estão adotando medidas bem duras contra a soja.

quarta-feira, junho 29, 2016

Lagartos de Água

... inflamados amigos das pressurosas e irrequietas águas do rio «belo» ou «Bestança», em terminologia toponímica de acordo com os cânones fluviais «bestantinos» ... na ausência da "sageza" honorável do nosso Presidente da lídima A G da A D V B, gostaria de tomar em letra tão elaborada e concitada mensagem SOS, não no sentido literal de instigação à desordem natural das coisas aleatórias, mas sim num segundo termo de estímulo, de comoção e mesmo de perturbação interior dada a incúria e a desordenada perseguição aos objetos sociais dos briosos elementos ativos e se possível, a partir da agora, mais atuantes, no sentido a que o texto recebido, faça abanar as consciências ambientais um pouco dolentes, e se dedique à salvação de sáurios ou seus afins em tanques de rega tombados à espera de uma cruel mas depurada inumação pela exposição solar excessiva com diagnóstico quase certo de «insolação» por falta de humectação. Espero que este exemplo de abnegação e coragem o leve a si, sr Presidente, a tomar medidas concretas, substantivas, tais como e adianto desde já algumas, dividir a bacia hidrográfica por cantões hídricos, repetindo o que um outro sr. Presidente, este mais acautelado, da Aaris, deu um dia como mero exemplo, que naturalmente caiu nas «calendas gregas» conculcado sem efeito ecoico ou de «boomerang», ou ainda permitir hipotética e eufemisticamente que esses curtos animais constitutivos da fauna luxuriante do Vale, se venham daqui a uns enésimos anos a metamorfosear-se, de giba em giba, nuns jovens dragões a demandar «les térroirs» da Invicta Cidade, ali para os lados da Campanhã que com muita urgência os procuram denodadamente. Como bem há de reparar esta húmil escribomania embora eruptiva não apresenta apenas ideias epigramáticas, também sugere soluções corpóreas ... e todos, BIOSFERA, se tal fizermos, promessa floral haverá, de que nos haveremos de salvar ... ... eu vos beijo eu vos abraço José Oliveira Caras amigas e amigos associados da ADVB, A fim de dar resposta a esta questão dos lagartos penso que o Presidente da Ass. Geral, entidade máxima da nossa coletividade, deverá tomar as medidas necessárias e comunicá-las, com brevidade, aos seus súbditos. No que me diz respeito, aguardo ansioso pelas indicações da entidade máxima. Se algum de vós tiver qualquer outra ideia, mais profícua atendendo ao caso em exposição, façam o favor de a expor. A mim, só me ocorre recorrer à sageza do Presidente da Ass. Geral e suas ativas mesárias ( as inimitáveis três marias ). Abraço e boa semana, Jorge Assunto: Lagartos de água Para: webmaster@bestanca.com - Blogger: AARIS Hoje ao fazer mais um fantástico percursos pela zona PR4, deparamo-nos com algo muito triste. No parque de lazer de Alhões estavam três lagartos de água presos num lago (tanque) que neste momento está sem água. Estavam visivelmente debilitados, talvez estivessem sem água à já algum tempo. Pensamos que tenham caído, mas derivado á altura do muro não conseguiam sair, eles bem tentavam. Conseguimos salvá-los a todos, e devolve-los á liberdade, mas não sabemos se amanhã não voltam a cair. Já enviei um mail semelhante a este para a Câmara Municipal de Cinfães. Assim como já pedi á Câmara peço-vos, POR FAVOR, façam alguma coisa, para não termos de ver estas criaturas tão belas sofrer. Afinal proteger o Vale do Bestança é obrigação de todos. Mando fotos do "lago". Outro ponto é entre a aldeia de Bustelo e este mesmo parque bem junto ao parque, existe muito lixo, restos de construções, tijolos, cimento etc. Talvez a Câmara também possa fazer a limpeza. Muito obrigada pelo vosso trabalho. Melhores cumprimentos. Maria Fonseca Resposta: AARIS Obrigado Maria e outros benfeitores obrigado jeca Oliveira pelo texto bem encorpado.É como quem diz, uma belíssima forma de mostrar aos presidentes que no próximo dia 2,julho 2016,Lá nos encontrar nas águas do rio Douro e Paiva no meio de tanta e querida bicharada nos ricos e belos socalcos na terra do nossos presidente Vito e Jorge. É o mesmo que dizer e ter uma boa forma de matabichar pela matinal de um dia de verão. Lembro que pela noite dentro estaremos em Penafiel na NOITE BRANCA ou Seja todos de Branco. Grande abraço NM aaris